terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Santo Antão: IIPC vai recuperar farol e antigo quartel militar

O farol Fontes Pereira de Melo, construído em 1886, e o antigo quartel militar, erguido nos anos 30, são dois monumentos situados na ilha de Santo Antão que vão ser recuperados pelo IIPC, ainda este ano.

O farol Fontes Pereira de Melo, que se localiza na parte Nordeste da ilha de Santo Antão, nas proximidades da zona da Janela, está a cair aos pedaços, mas uma fonte do Instituto de Investigação e do Património Cultural (IIPC) garantiu à Inforpress que o património histórico vai ser recuperado ainda no decorrer deste ano, pois o projecto já tem financiamento garantido.
Uma notícia também avançada pela Delegação Marítima de Santo Antão, através do delegado, António Reis, que confirmou que as obras de recuperação do "farol de boi ou farol da ponta de Tumba", como é também conhecido, devem ser adjudicadas dentro de pouco tempo, sendo certo que essa relíquia, de 16 metros de altura, fique restaurado no decurso de 2011.

Em relação ao antigo quartel militar, situado na cidade do Porto Novo, também já em estado avançado de degradação, o IIPC quer antes efectuar uma visita a Santo Antão para uma avaliação técnica do sítio antes de elaborar um projecto de recuperação, que só deverá ser implementado em 2012.
O ex-quartel do Porto Novo foi construído em 1932 pela administração colonial e foi desactivado 50 anos depois pelo Governo de Cabo Verde. Actualmente, as suas casernas, já muito degradadas, servem de abrigo a algumas famílias, instaladas no local pela autarquia na década 90. 
Santo Antão é uma ilha rica em monumentos históricos. A igreja Nossa Senhora do Rosário, na Ribeira Grande, construída no século 17, e a "pedra scrivida" (pedra escrevida), de Penedo de Janela (Paul), que deve ser do século 15, ambos recuperados recentemente, afiguram-se também entre os mais importantes patrimónios históricos da ilha.
Enquanto isso, o IIPC inicia a partir de Março próximo uma inventariação do património cultural material e imaterial nacional.

0 comentários:

Enviar um comentário